Novidades no iPhone X

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Fim do botão home

Esse celular também é o primeiro iPhone a não contar com um botão home físico/capacitivo. Isso porque o display cresceu e eliminou quase que completamente as bordas superior e inferior. Em vez do Touch ID, agora temos o Face ID para garantir a segurança dos usuários. A Apple não revela, mas parece que a empresa — assim como a Samsung — não conseguiu embutir o sensor de digitais diretamente na tela como era supostamente planejado.

Fora isso, a Apple teve que personalizar o iOS 11 especialmente para esse dispositivo. Para voltar para a tela inicial do aparelho, por exemplo, é necessário fazer um gesto no display de baixo para cima. Para fazer multitarefa, você para o movimento no meio do caminho.

Mas o que realmente mudou aqui foi o sistema de identificação biométrica. Em vez do Touch ID, agora temos o Face ID. Ele identifica detalhes do rosto do usuário, com uma série de sensores, o que inclui a câmera frontal e uma câmera infravermelha para profundidade.

Segundo a Apple, não é possível enganar o sistema usando fotos ou mesmo máscaras criadas com as melhores tecnologias usadas em Hollywood. O sistema ainda usa aprendizado de máquina para que, com o tempo, o Face ID se adapte às mudanças no seu rosto. Ou seja, não importa o estilo de cabelo, barba ou óculos que você tenha, não será necessário recadastrar a biometria. Essa novidade também é utilizada para o Apple Pay.

O X é  um dos primeiros iPhones a contar com carregamento sem fio. Acredita-se que foi por isso que a fabricante resolveu voltar para o vidro na tampa traseira, uma vez que os padrões mais tradicionais de carregamento wireless não funcionam através de ligas metálicas.

Câmeras

O celular da Apple ainda conta com vários recursos inéditos de câmera bem promissores.

De qualquer maneira, o smartphone conta com um sistema duplo de câmeras, cada um com 12 MP (f/1.8 + f/2.4) e ambas com estabilização óptica, a exemplo do que vimos no Galaxy Note 8. No novo iPhone, entretanto, elas são usadas para coisas diferentes. Há várias opções de efeitos de iluminação, e eles podem ser aplicados em tempo real, enquanto você enquadra as imagens. A Apple compara esses recursos com condições de iluminação profissionais.

De fato são efeitos interessantes, especialmente aquele que escurece completamente o entorno do usuário, deixando apenas seu rosto em destaque. É o novo modo retrato que as fabricantes menores começarão a copiar a partir de agora.

É interessante notar ainda que boa parte desses efeitos estarão disponíveis para a câmera de selfies também, que vai ser auxiliada pelo sensor infravermelho que detecta profundidade.

É possível capturar vídeo em 4K e executar esse conteúdo na tela HDR do iPhone X, que ainda conta com som estéreo melhorado na comparação com a versão anterior do celular.

Realidade aumentada

Outro aspecto importante do novo iPhone é o iOS 11 com suas capacidades para realidade aumentada. A Apple lançou na metade deste ano o ARKit, uma plataforma básica para desenvolvedores construírem apps nesse sistema e, já no lançamento, é possível utilizar uma série de recursos interessantes.

Especificações reveladas

O processador, o Apple A11 Bionic, é o primeiro em sua categoria, segundo a fabricante apresenta um desempenho muito bom, provavelmente à frente dos concorrentes. Ele possui dois núcleos de alto desempenho, quatro desenvolvidos para economizar energia e a primeira GPU desenvolvida 100% pela própria Apple.

Haverá duas opções de armazenamento: 64 GB e 256 GB. É bom mencionar também o Bluetooth 5.0, que apareceu no mercado inicialmente no Galaxy S8 e permite conectar mais de um dispositivo ao mesmo tempo.

Estamos deslumbrados, e vocês?

 

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×